O efeito estufa é base para a vida na Terra. Esse fenômeno garante que a dispersão da energia solar pelo planeta seja mais lenta que a absorção, mantendo a Terra aquecida. Se o efeito estufa não acontecesse, a temperatura do planeta seria de mais ou menos 17◦C negativos. Hoje, a temperatura média da Terra é de 15◦C.

O que representa uma ameaça ao equilíbrio do clima é a intensificação desse fenômeno. Diversas atividades produtivas, principalmente as que utilizam combustível fóssil, emitem os gases que causam o efeito estufa (GEEs), aumentando a capacidade da atmosfera de absorver irradiação infravermelha e levando ao aquecimento global. Mas como a Terra não consegue armazenar essa energia, ela deve ser dissipada de alguma maneira, daí a ocorrência das mudanças climáticas para fazer esse ajuste.

Animação do Efeito Estufa

Um dado do Ministério da Ciência e Tecnologia indica que se a atmosfera duplica a quantidade de gases do efeito estufa – situação que deve ser atingida ainda no início deste século -, o planeta reduz em 2% a quantidade de energia que é capaz de irradiar. Isso equivale a reter o conteúdo energético de 3 milhões de toneladas de petróleo por minuto.